Buscar
  • CCBP

IV Rotas Belgo-Portuguesas para a Economia Azul

Atualizado: 29 de jul.

Realizou-se no dia 27 de junho, em Lisboa, a 4.ª edição das “Rotas Belgo-Portuguesas para a Economia Azul”, evento anual da iniciativa da Câmara de Comércio Belgo-Portuguesa que junta empresas, investigadores e instituições belgas e portuguesas ativas no setor e que como tema principal “Projetos Piloto e Laboratórios Vivos”.


A CCBP agradece a todos os participantes, oradores e moderadores bem como a toda a equipa da Morais Leitão por terem contribuído para que este evento se realizasse e fosse um sucesso! Obrigada e esperamos contar com a presença de todos para a próxima edição do evento!


A edição deste ano, que integrou a agenda oficial da Conferência dos Oceanos das Nações Unidas, a decorrer em Lisboa, contou com a participação, na sessão de abertura, de Rui de Oliveira Neves, da Morais Leitão, Vincent Van Quickenborne, Ministro da Justiça e do Mar do Norte da Bélgica, José Maria Costa, Secretário de Estado do Mar de Portugal, Isabel Estrada Carvalhais, Membro do Parlamento Europeu, Felix Leinemann, da Comissão Europeia e Rui Faria da Cunha, Presidente da Câmara de Comércio Belgo-Portuguesa.


Depois da abertura, o programa dividiu-se em três sessões: 1. Energia e Transporte, 2. Rumo a soluções resilientes e regenerativas para as zonas costeiras, e 3. Biotecnologia e Bioprodução.


A primeira sessão foi moderada por Frederico Ferreira, do Fórum Oceano, e teve como oradores António Sarmento, da WAVEC, com o tema “Novas ideias para captar a energia eólica oceânica na Europa”; Casimir Morobe, fundador da Toqua, com o tema " Uso de machine learning para reduzir o consumo de combustível na indústria naval"; Jorge Antunes, da Tecnoveritas, com o tema "Descarbonização, o Dilema da Navegação"; e Jan Navratil, da Solvay, com o tema “Remoção inteligente de emissões: de soluções onshore para offshore".


A segunda sessão foi moderada por Ann-Katrien Lescrauwaet, Diretora de Relações Internacionais no Flanders Marine Institute e teve como oradores Diogo Mendes da HAEDES, Marc Huygens da DEME e Filipe Porteiro da OMA e Okeanos (Universidade dos Açores), que falaram sobre “Pode a vegetação aquática ser utilizada para mitigar os problemas costeiros?”, "Como escalar as soluções baseadas na natureza para a gestão costeira e estuarina? Um mostruário costeiro & bankbusters” e "Proteção costeira num sistema complexo e altamente energético: o caso das Ilhas dos Açores", respetivamente.


Por fim, a terceira sessão foi moderada por Gonçalo Carvalho da Sciaena e contou com Paulo Serra Lopes, da Aquazor, que falou sobre “Novos sistemas de aquacultura em Portugal, o caminho azul para o futuro”, Helena Abreu, da AlgaPlus, com o tema “Algas, do desafio à oportunidade”, Bert Groenendaal, da SIOEN, que apresentou novas cordas marinhas biodegradáveis sob o tema “Aplicação de têxteis biodegradáveis para aquicultura offshore”, e Miguel Pardo, da Medeina Engineering, com o tema “Oligochaete worms: uma nova abordagem num contexto de dragagem e engenharia hidráulica. Trajetória para aplicações em escala real.”.


A video-gravação do evento pode ser vista aqui.

Mais informação pode ser encontrada na respetiva landing page.




2 visualizações0 comentário